segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Conversa de Roseno Oliveira com o Poeta Jadson Lima


Roseno Oliveira:
- Outubro, mês de lambança
De falácias vai ter mil
é quando o cabra bruto
fica manso e bem gentil
e o povo acreditando
cai na arabuca votando
e a democracia entrando
mais ainda no fonil.

*
- Politicagem é assim
É tudo enganação
Em Outubro tudo anjinho
Mais depois é mermo uns cão
Não dependo de Política
Minha poesia é crítica
Dica pra população.

*
Roseno Oliveira: 
- vem de quatro em quatro anos
Com status de bomdoso
Dizendo que se ganhar
Será muito caridoso
porém é bem diferente
pois só se lembra da gente
Se seu voto é "generoso".

*
- Eles sobem no palanque
E começam a discursar
Mentem que só a mulesta
ô povo pra enganar
Dizem - eu vou da um jeito
Se aqui eu for prefeito
A saúde vai melhorar.

*
Roseno Oliveira:
- E ainda pra piorar
Tem cara lisa de sabão
Dizendo que vai lutar
Por boa educação
É uma mentira orrenda
Que até mesmo a merenda
Já virou corrupção.
*
- Eles chegam em nossa casa
Sorrindo da um abraço
Pega o nosso filhinho
Contente nem tem cansaço
Fica levantando a mão
Dando chau sem precisão
Num sei como cansa o braço.

*
Roseno Oliveira:
- E sem nenhum embaraço
Diz ter feito o que não fez
Promete mundos e fundos
Se eleito for outra vez
Isso tudo eu aposto
Só pensando no seu voto
Já te acha um freguês.

*
- Eu não falo de político
Por que quero ser perfeito
Todos somos diferente
E eu tenho os meus defeitos
Mas acho melhor ser corno
Do que ser uma vez prefeito.

*
Roseno Oliveira:
- Amigo, do mesmo jeito
A política eu dou valor,
Só não a politicagem
Coisa de baixo teor
Onde tu se cadidatar
Ao teu lado quero estar
Como seu vereador.

*
- Eu divido meu amor
Com você meu camarada
Você vai ser meu parceiro
Em toda minha jornada
Pra transmitir alegria
No ramo da poesia
Por que não tem enrrascada.

*
Roseno Oliveira:
- E nessa nossa empreitada
Tu saberás caminhar
Administrando as estrofes
Com motes bem singular
Autorizando meu passe
Pra trabalhar pela arte
E a cultura popular.

8
Tu ia administrar
Do Brasil nossa cultura
Nós dois ia versejar
Mostrando nossa bravura
Tu ia ser secretário
Nós seria os "inventário"
Dessa política futura.

*
Roseno Oliveira:
- E pra essa política segura
Tu ia pra maior secretaria
Na Casa Branca do cordel
Teu governo sem dúvida construiria
No Brasil milhares cordeltecas,
Diplomação para os mais altos poetas,
E um ministério próprio só para a poesia.

 *
- Ia ser só alegria
Tu do meu lado direito
Sendo o meu secretário
Um rio do mesmo leito
As leis eram poesia
Nós juntos construiria
Um BRASIL mais que perfeito.

*
Roseno Oliveira:
- Renovaríamos o conceito
Do que é democracia
Na base só do amor
Que inspira a poesia
Você meu amigo fiel
Me judaria em cordel
Num BRASIL de maestria.

*
Roseno Oliveira e Jadson Lima 
2012