terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Tributo aos 50 anos de Lisieux



Imagem retirada da Internet

Lisieux, tu nasceste pra encanto,
E orgulho pra quem te viu crescer.
Quem junto contigo fez nascer
Um seleiro de arte neste canto,
Relembra hoje saudoso pelo tanto
De glórias e lutas já travadas
De vitórias e lágrima encorajadas,
Por mentes e olhares do futuro.
De noites em claro e dia escuro,
Que o teu povo passou nas caminhadas.
 *
Foi bebendo da água da Intans
Me banhando nas água do Lajeiro,
E escutando pertinho do terreiro
A seriema cantando e a coan,
E ouvindo o cantar da raçanã.
Eu ficava de longe escondidinho
Na cacimba do açude angiquinho,
Admirando aquela linda cena,
Que brilhava, emociona e até dá pena,
Não voltar a ser mais um menininho.
 *
Sem poder voltar para o passado
Trago ainda intacto na memória
Cada homem importante em tua história,
Da bravura que foste alicerçado,
Do caboclo rústico do roçado.
Á dona de casa mãe do lar,
Do vaqueiro ao poeta popular
Que na prosa descrevem sua crença,
Ao doutor que buscou com paciência
Para o mundo a tua beleza mostrar.
 *
Lisieux, trabalhado em múltipla mão,
Donde todos nós tem um pedaço,
De suor, de labuta e de cansaço,
Que escorreram um dia em teu chão.
Que regaram igual chuva em plantação.
Um futuro belo hoje já presente
Tua nova geração vive contente
O progresso está lhe modificando
Quem partiu vive só indo e voltado
Pra beber do teu leito novamente.
 *
De manhã, minha força tem renovo
Me inspira de amor e muita fé
Ver nascer pela Serra do Pajé
Outro dia especial para teu povo.
E é nadando no açude novo,
Que tenho minhas forças renovadas.
E conversando em bancos e calcadas
Da Praça Milton Araújo
Relembrando o mesmo dito cujo
Pedra angular dessa terra encorajada.
 *
Sou tão pouco e pequeno frente a ti
Mas o que sou agradeço a teu ensino,
Falo isso com o gênio de um menino
Pois exemplo igual ao seu eu nunca vi.
Obtive inocência quando li
Cada história que contam dos seus planos,
Me orgulho por ter em meus tutanos
Tua força, e no peito um coração
Que hoje vibra e chora de emoção
E parabéns pelos seu 50 anos.
 *

20 de Dezembro de 2013.

Roseno Oliveira.