sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Atenção, Cuidado com o PLÁGIO!

          
Caros leitores, retrato hoje um drama que é realidade em nosso meio litetário, o plágio, ou em dito popular, a "pirataria do Cordel".

          Segue abaixo e-mail de um colega poeta que foi vítima desse CRIME. 

Caro amigo Roseno: Recentemente fiquei perplexo ao passar numa banca de revistas no centro de Campina de Grande (Paraíba) e ver exposto à venda um cordel de autoria de um certo JOSÉ MEDEIROS DE LACERDA, da cidade de Santa Luzia, intitulado “Botija da serra do malassombro” trazendo na capa o mesmo desenho que eu fiz para ilustrar um cordel meu publicado em 2008 sob o título “A Botija Encantada”. Comprei um exemplar e, em casa, percebi que não se tratava apenas da capa, mas todo o texto de meu cordel foi transcrito, às vezes adulterando uma palavra ou outra. Na capa, como o desenho era meu, estava assinado o meu nome sobre o desenho e o plagiador cobriu minha assinatura com uma tarja preta me furtando também esta autoria. Não sei se ele sabe que isso é crime nem que meus cordéis são todos registrados na Biblioteca Central da UEPB, possuem ISBN da Biblioteca Nacional e estão também registrados na ABLC e eu posso processá-lo por plágio.
Visitei o site que ele possui e vi que ele fez a mesma coisa com meu cordel “Comadre Florzinha: um romance na Serra das Flechas” e, certamente, fez isso com outros autores de literatura de cordel. Alguns de "seus" cordéis que pude ler revelaram cópias inteiras de estrofes de outros autores que já li. Isso é vergonhoso.
Quero compartilhar minha indignação com todos os cordelistas éticos, deixando registrado que este "poeta" é uma grande fraude

--
Vanderley de Brito